quinta-feira, julho 13, 2006

Plano de Negócios, a ferramenta de gestão do empreendedor

O plano de negócios pode ser considerado a principal ferramenta de gestão do empreendedor. Muito se fala a respeito deste documento nos dias atuais, mas poucos empreendedores sabem como elaborar um e por que o plano de negócios pode definir o sucesso ou fracasso de um negócio. Cabe lembrar que não se aplica apenas aos negócios em fase inicial de desenvolvimento, mas pode e deve ser utilizado por qualquer empresa, em qualquer estágio.

Mas o que seria o plano de negócios? A palavra já remete ao termo “planejamento”, ou seja, estudar o negócio e os cenários possíveis para seu futuro. Mas não se trata de adivinhar o futuro, trata-se de tentar antecipá-lo, prevendo como a empresa poderá crescer, em quais mercados, com quais produtos, qual será a estrutura necessária para estas atividades acontecerem, recursos, pessoas etc.

Para que seu resultado seja válido, há a necessidade de se fazer muita pesquisa, entender o mercado onde a empresa vai atuar, conhecer a concorrência e fazer cálculos de investimento e retorno. Todo candidato a empreendedor, ou mesmo aqueles que já estão à frente de um negócio próprio, só têm a ganhar ao elaborar um, pois poderão evitar fazer parte das estatísticas negativas acerca das falências de negócios nos seus primeiros anos de vida. A principal causa da mortalidade das empresas em fase inicial de desenvolvimento tem sido apontada de forma sistemática como sendo o mau planejamento ou a ausência de um.

Acho que os argumentos são mais que suficientes para convencer você, empreendedor(a), a elaborar o seu plano de negócios. Mas você pode estar se perguntando: por onde eu começo? Atualmente existem vários livros que auxiliam nesta tarefa e sites especializados no assunto, como é o caso do www.planodenegocios.com.br, além de entidades que oferecem programas de capacitação aos empreendedores, tais como o Sebrae, faculdades, incubadoras de empresas e empresas de treinamento.

Nos próximos textos eu vou apresentar algumas estruturas de planos de negócios sugeridos para vários tipos de empresas e discutirei como você deve descrever cada seção do plano de negócios de forma a auxiliá-lo neste desafio. Além disso, vou procurar sempre dar algumas dicas para que você consiga aprender o “caminho das pedras” para obter um plano de negócios eficaz.

Para finalizar, é importante que você tenha em mente de que não existe um roteiro padrão ou modelo universal de plano de negócios, pois cada negócio tem suas peculiaridades. E ainda, dependendo do seu objetivo ao elaborar um plano de negócios - que pode ser, por exemplo, a busca de recursos junto a um capitalista - algumas seções devem ser mais enfatizadas que outras. É isso aí. Até o próximo texto!