segunda-feira, agosto 18, 2008

Dilema de Pedro

Olá! Me chamo Pedro Luís e tenho um grande negócio na Internet. Nos primeiros anos, não houve nenhum retorno significativo, mas quando eu estava começando a perder as esperanças, a procura pelo meu serviço aumentou significativamente. O negócio cresceu e hoje conto com aproximadamente cem funcionários em todas as áreas. O cenário para os próximos anos é positivo, o que aumentou o valor da empresa em relação aos nossos consumidores.
Recentemente, um colega me apresentou a um grupo de investidores que se interessaram pelo meu negócio e se propuseram a entrar como sócios capitalistas. Os benefícios são muitos, e o investimento inicial será o suficiente para estabilizar minha empresa por um ano. Contudo, os riscos são tão grandes quanto os retornos esperados. Além de perder o controle total sobre o meu negócio, as novas políticas administrativas e adequação dos processos não estão de acordo com a estrutura da empresa. Em suma, estou apreensivo de que essa mudança acabe gerando conflitos de prioridades. Também me preocupo com a aceitação dos demais funcionários. Alguns temem a perda do emprego, embora outros acreditem que os retornos possibilitarão o sistema de remuneração mais abrangente.
Será que esse é o próximo passo para o meu negócio? Penso que, a medida que meu negócio evolui, novas oportunidades estarão surgindo. Acredito que este ainda não é o momento para aceitar sócios capitalistas, mas as possibilidades de crescimento são tão grandes que começo a rever meus conceitos. Estou apreensivo de que, por conta desta possibilidade, eu esteja me precipitando e entrando em um estágio de desenvolvimento que exige uma série de mudanças que, se não efetuadas, levaram meu negócio diretamente ao declínio.
Gostaria de saber a opinião de vocês sobre essa situação!

4 Comments:

At 3:12 PM, Blogger Libelinha said...

Tendo em conta que voce é responsável por uma centena de postos de emprego, eu pensaria 2, 3 ou 4 vezes antes de aceitar esse acordo. Não é por não aceitá-lo que você deixará de ser empreendedor, apenas, vizualizando o estado da economia por esses dias, eu me agarraria por agora a algo que voce sabe que é rentável, deixando de parte investimentos não tão estáveis, onde você não sabe os seus resultados nem o dia de amanha. opiniao só. boa sorte

 
At 6:10 PM, Blogger marcodoabc said...

Amigo, tb sou empreendedor, estou começando, mas estudei e estudo muito mercado, planos e negócios, enfim, quero deixar aqui minha opinião e tentar ajudar.
Se você tem um fluxo de caixa projetado e dentro dele uma posição sólida e confiável onde você consegue se manter e crescer pelo menos no nível do PIB, se você tem um plano estratégico definido com metas alcançaveis, se o seu pessoal é bem treinado e estão motivados, minha opinião é de dizer não a estes investifores, ainda não é o momento, deixe sua empresa crescer, ela valerá mais, ganhe mercado, se você não tiver experiência contrate uma boa assessoria em mkt, se arrisque sim, mas se arrisque assim como você fez no começo do negócio e pense no que estes investidores estão interessados, será que é importante pra eles que sua empresa cresça ? ou será legal ao contrário e les poderão obter lucros maiores em outros investimentos, pois sua empresa pode estar sendo uma pedra no sapato, pense bem, importante, ouça o seu coração.
Espero ter sido útil, grande abraço
Marco Antônio da www.protejaoplaneta.com.br

 
At 12:46 PM, Blogger Antônio Soares said...

Acho que essa sua dúvida e incômodo já são um ótimo sinal para um "não".

 
At 6:01 PM, Blogger Gilson Olmedo said...

Dilema de Pedro.
Pedro, as empresas nascem com propósito de crescer e logo nos primeiros anos passam por um crivo para avaliar se realmente a sua empresa ou idéia é um "Negócio". O Sr. passou ou está ainda nesta fase, (hj são 02-05-09 não sei a data da sua dúvida), mas como descreveu já houve um avanço que até criou expectativa de um grupo que querem investir no seu negócio. Agora é ora do Sr. avaliar o que é lucro e o que é receita. O lucro é o que te sobra e é o único parâmetro que mostrará se o Sr. deve ou não abrir para os investidores. A análise que o Sr. deve fazer é: o que vou ganhar nos próximo dois anos com esta injeção de capital e novo sócio, com a minha estrutura atual quanto tempo eu precisaria? Daí pronto; se valer a pena não tenha dúvida aceite. Pois o tempo passa e se puder ganhar o quanto antes ficará mais tempo com sua família e outras que não tem valor financeiro mas, ganhará na sua qualidade de vida. O Sr. quer uma empresa ou qualidade de vida. Outro detalhe é que se estão lhe oferecendo parceria é que sua empresa realmente é um negócio bom. Sucesso e torço por você.

 

Postar um comentário

<< Home